top of page

Planejamento financeiro em licitações

A decisão de participar de licitações é uma escolha empreendedora. Afinal de contas, por que vender ao Governo se você pode vender no setor privado?



Os motivos que levam as Empresas a buscarem licitações para vender ao Poder Público são diversos: ganho de escala, aumento de faturamento (consequente aumento do lucro), liquidação de estoque, diversificação de mercado, equilíbrio das contas em períodos de baixa nas vendas (sazonalidade), estratégia para ganho de mercado (não deixar que a concorrência cresça) ou simplesmente por se tratar de atividade empreendedora que tenha exclusivamente o Governo como público alvo.



Ou seja, vender à Administração Pública pode ser uma boa opção desde que o motivo para tal escolha esteja claro.

E como toda tomada de decisão, a iniciativa de participar de licitações vai exigir da sua Empresa qualificação, preparo e planejamento.



No que diz respeito à qualificação é preciso ter em mente que será necessário treinamento, estudo e prática para que a sua Empresa ingresse nos primeiros certames públicos.



E o que não faltam são boas opções de cursos e treinamentos, presenciais e à distância, para que você ou sua Empresa se sintam preparados para participar das próximas licitações que serão promovidas.



Os conhecimentos técnico-operacional e jurídico são fundamentais para que se participe das primeiras licitações com tranquilidade desde a leitura do Edital até homologação do certame.



Aqui na Magna Licitações, temos o Curso Mestres da Licitação, que estará com matrículas abertas na próxima semana.



Além da possibilidade do investimento em cursos ou treinamentos, você também pode contratar profissional analista de licitação para captação de Editais e participação nas disputas. Seja profissional autônomo ou com carteira assinada.



E ainda existe a opção da terceirização deste setor da sua Empresa por meio da contratação de Assessoria especializada em licitações ou Contador, Advogado ou Escritório de advocacia, que prestem serviços de representação de empresas em licitação.



Uma vez que você já saiba o motivo pelo qual deseja participar de licitações e já esteja se qualificando (ou buscando profissional qualificado no mercado para fazer frente a esta escolha), é importante se atentar ao fluxo de caixa e capital de giro da sua Empresa, pois do êxito da primeira licitação até que o pagamento seja feito pela Administração Pública pode levar um considerável tempo. Semanas ou talvez meses.



Ou seja, o resultado esperado pode demorar a ocorrer. E até que isso aconteça você precisará se assegurar de que o seu capital de giro suporta o lapso de tempo para que o resultado venha.



Não existe pagamento à vista em contratos com o Governo. Quando a sua Empresa vence uma licitação, a entrega ou o serviço serão feitos antes de qualquer pagamento.



Apenas em casos excepcionais, existe a possibilidade de antecipação de crédito do valor a ser recebido do Poder Público (como é o caso de Programas como o AntecipaGov do Governo Federal).



Questões relacionados ao investimento inicial em treinamento ou contratação de pessoal, custo de venda das primeiras mercadorias, custo de prestação do primeiro serviço contratado, ticket médio dos itens que se pretenda vendar nas primeiras contratações públicas, volume de vendas, distância de entrega, limite de faturamento, crédito na praça (bom nome), pontualidade na entrega (a fim de se evitar multas), frete, honorários e o histórico de bom (ou mal) pagador da Administração Licitante devem ser levados em conta ao se escolher a participação de licitação como atividade empreendedora.



Filtrar os Editais disponíveis, “passar a peneira” em algumas oportunidades e selecionar corretamente, com critérios bem definidos, as disputas que se pretende participar, com a medida dos riscos envolvidos, também faz parte do bom planejamento financeiro na tomada de decisão de entrar numa disputa de licitação.



Uma vez que a sua Empresa tenha vencido uma licitação, dificilmente você conseguirá rescindir o contrato celebrado com o Poder Público, a não ser nas exceções admitidas pela Lei.



É necessário que se faça boas escolhas dentre os Editais publicados, a fim de se evitar prejuízos posteriormente.

Oportunidades não lhe faltam, pois diariamente são publicadas centenas de Editais de licitação, provavelmente muitos em seu ramo de atuação, mas para se evitar prejuízo e dor de cabeça é importante ler o Edital, ter critérios, ter planejamento, fazer contas e verificar se de fato aquele Edital é para você.



Para você que escolheu licitação como atividade empreendedora para o seu Negócio, mas ainda não sabe como escolher as licitações certas, conte com a Magna Licitações para ajudá-lo nessa empreitada.



Sucesso e boas vendas!




Por Diego Henrique Furtado.


Commentaires


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
bottom of page